sábado, julho 08, 2006

recordar a História



8 de Julho de 1497 é uma data que fica na História, não só para os Portugueses, mas para toda a Humanidade, como uma das datas mais significativas de todos os tempos.
Dava-se nesse remoto dia início a uma das maiores epopeias do Homem.
Do Restelo, em Belém, após missa e comunhão, zarpava a Armada de Vasco da Gama. Objectivo: a Índia.

Constituída por 4 naus — a S. Gabriel, comandada por Vasco da Gama; a S. Rafael, comandada por seu irmão Paulo da Gama; a Bérrio, comandada por Nicolau Coelho e um velho navio de mantimentos, a ser incendiado quando vazio, comandado por Gonçalo Nunes —, a Armada de Vasco da Gama partia para uma das maiores aventuras de que há memória na História da Humanidade.

Uma viagem de ida e volta de 2 anos até Calecute, contornando a África pelos perigosos mares do Cabo das Tormentas, semeada de perigos de toda a espécie, que abriu definitivamente aos europeus a Rota Marítima para a Índia, de onde vinham bens tão preciosos como as Especiarias, p.ex.

Muitos foram os que partiram, menos os que voltaram. No desconhecido deixaram os seus corpos, mas em Portugal deixaram as suas Almas e os seus Amores.
No sal das praias de Portugal ficou gravado o seu trágico Fado.

Glória eterna a todos os marinheiros, conhecidos ou incógnitos, que desbravaram, e tornaram conhecidos e mais seguros, os 7 Mares.

foto: nau Boa Esperança, fotografada em 25 de Abril de 1992 aquando da regata Colombo © josé antónio 2006.

2 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Olá J.A.

pois... como te tinha dito os comentários desapareceram.

bj.
I.

José António disse...

Olá Isabel,

Nem me lembro de haver aqui comentários...

bjs,